PREVENÇÃO O MELHOR REMEDIO

Valcy Botelho

Quem ainda não conhece esse dito popular, prevenir é melhor que remediar? Desde sua fundação o Projeto Livre Para Viver tem como um dos principais objetivos, promover campanhas preventivas ao uso de drogas. Abrimos as portas em 2005 recebendo os primeiros internos para tratamento, nunca perdemos o foco da necessidade de investir em campanhas preventivas. Falta-nos às vezes tempo já que estamos ocupados com os que já tornaram dependentes e urgentemente precisam de ajuda, mas sem duvida o numero de pessoas que estão precisando ser alertadas é também muito maior.Empenhados em atender essa demanda, intensificamos nesse o primeiro semestre de 2012 o trabalho de prevenção, atendendo convite do Núcleo de Apoio a Saúde Familiar (NASF)

Palestra Roseiral - NASF

 estivemos no ultimo dia 16 de abril ministrando uma palestra com o tema Drogas e suas conseqüências na Escola Estadual Rita Teixeira Lacerda no distrito de Roseiral na seqüência fomos também convidados para uma palestra numa brilhante iniciativa da Empresa Mutumilk, através de seus proprietários Joel Francisco Lopes e Audir Xavier Teixeira, onde reunimos proprietários e  todos os funcionários para uma palestra com informações importantes sobre drogas e as conseqüências acarretadas a seus dependentes, alem de depoimento do interno do Projeto Livre Para Viver,  ex-usuario em  tratamento Valci Botelho que

Palestra - Mutumilk

conduziu muito bem a palestra falando com experiência própria do perigo da droga no meio empresarial, profissional, falando de sua própria experiência que sendo um microempresário em ascensão, devido ao uso de drogas perdeu tudo e  se acha hoje em uma casa de recuperação, mostrou também que é possível sair das drogas quando há determinação e coragem de buscar ajuda,   dando importantes alertas, finalizou dizendo da importância do trabalho desenvolvido pelo Projeto Livre Para Viver  em sua vida e de muitos outros que passaram pelo tratamento.

Escola Estadual Álvaro Scherre em visita ao PLV

Dando seqüência ao trabalho de prevenção no dia 26 de abril abrimos as portas de nossa Unidade de Recuperação para professores, serviçais e alunos da Escola Estadual Álvaro Scherrre. Sob direção da professora Maria Imaculada, foi uma manhã de muita animação onde depois de recreações diversas, foi preparado um lanche em seguida em nossa sala de palestras foram exibidos vídeos com o temas ESCOLHA  VIVER SEM DROGAS, finalizando com a palestra ministrada por Valci Botelho com o tema Drogas e suas conseqüências. É assim que o Projeto Livre Para Viver prossegue um trabalho diversificado considerando uma orientação bíblica do escritor de Eclesiastes que diz “Tudo que lhe vier as nossas  mãos faça, reconhecemos nossas limitações mas nos oferecemos ao Senhor como o profeta Isaias !EIS ME AQUI ENVIAME A MIM “. Que o Senhor continue nos usando para a honra e gloria DELE. Aguardamos convites para outras palestras onde normalmente levamos internos em fase de reinserção social para depoimentos.

Junte-se a nós recuperar vidas é nosso trabalho!

 

João de Deus

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

COOCAFÉ VISITA PROJETO LIVRA PARA VIAVER

Local da futura sede do PLV

Foi nessa segunda feira 19 de março que recebemos na Unidade de Recuperação Do Projeto Livre Para Viver (PLV) uma equipe da COOCAFÉ coordenada pelo seu Diretor Presidente SR. Fernando Cerqueira alem do Diretor administrativo Sr.  João Noronha, Diretor de produção Sr. Pedro Armando e o Gerente de assuntos corporativos Sr. Luiz Gustavo, Gerente do SICOB de Mutum Sr. Edison Carneiro e representantes da COOCAFÉ de Mutum presentes o  técnico Agropecuário André Rodrigues, Supervisor da loja da COOCAFÉ de Mutum, Cristiano Rodrigues, presentes também representantes de Imbiruçu os cooperados Tim Fideles e Josué que no ano de 2011 encaminharam proposta de apoio a campanha do Projeto Livre Para Viver denominada chegou sua a  vez  para a assembléia geral da COOCAFÉ  que após analisada teve aprovação unânime.

Internos e visitantes no café da manhã.

Entendemos sem duvida que foi um excelente investimento contribuindo muito com a sociedade mutuense foram repassados ao PLV Um valor de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais) esta verba garantiu a pagamento de 45% da compra de um terreno de um alqueire de terra, adquirido no valor de R$ 55.000,00 (cinqüenta e cinco mil reais) localizado a cinco quilômetros de Mutum -MG sentido a Ipanema-MG. Consideramos então uma primeira etapa alcançada nessa campanha proseguiremos agora com outra campanha dessa vez para a construção da sede própria do PLV para a unidade masculina com capacidade de  alojamento de até 30 internos.

Josué-José Costa-Tim Fideles- João de Deus-Fernando Cerqueira-Pedro Armando

Foram momentos de confraternização, palestras e em seguida servido um delicioso café finalizando com uma visita ao terreno com todos os presentes da diretoria do PLV Diretor Presidente Sr. José Costa, vice-presidente Pr. João de Deus, Tesoureira Cristina de Assis F. Lopes, Secretario Carlos Humberto, todos internos, alem de Robson Vicente recuperado no PLV e coordenou a casa por algum tempo, acompanhado de sua esposa e filhos,  conheceram e pisaram a terra, onde será a futura sede do PLV. Em sua palestra na entrega simbólica do cheque de  vinte e cinco mil reais o diretor presidente da COOCAFÉ Sr Fernando Cerqueira falou da importância do ser humano de como é importante darmos as mãos demonstrou admiração ao trabalho do PLV propondo em dar continuidade a parceria proposta. Realmente, percebe-se que a qualidade de vida é prioridade da COOCAFÉ a responsabilidade social esta sempre inserida na cultura da cooperativa que desenvolve e/ou apóia ações nesse âmbito. Cremos ser esta a razão maior do constante crescimento e reconhecimento fazendo jus ao premio Fairtraid . Que Deus continue com a COOCAFÉ e com a Associação Projeto Livre Para Viver com certeza são pessoas que servem a DEUS nessa geração fazendo a diferença.

                         JUNTE-SE A NÓS VOCE TAMBEM SERÁ MUITO BEM VINDO!

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

CHEGOU SUA VEZ, PRIMEIRA ETAPA CONCLUÍDA.

Estamos já no terceiro mês do ano de dois mil e doze e ainda não contamos uma das bênçãos do Projeto Livre Para Viver alcançada em 2011.  Acompanhado a esse relato, queremos também  agradecer a todos que direta ou indiretamente participaram da campanha CHEGOU A SUA VEZ, fizemos questão de relacionar o nome de todos que participaram ativamente, essa listagem está em nosso site, há alguns que por questão particular não quis que seu nome fosse publicado a esses para constar na lista colocamos como anônimos. Vale ressaltar que na visita da equipe do PLV  ao distrito de Imbiruçu uma equipe local abraçando a causa, falaram de uma possível parceria com a COOCAFÉ   foi então encaminhada a proposta ficou então decido em assembleia uma doação de 25.000,00 (vinte cinco mil reais) pagando assim cerca de 45,5% do terreno adquirido, queremos  agradecer em especial a toda a diretoria dessa empresa que acreditaram em nosso trabalho.

Perdoe-nos pelo atraso, mas ficam aqui nossos sinceros agradecimentos a Deus e a todos que acreditaram, oraram, divulgaram e contribuíram. Através dessa campanha conseguimos adquirir um alqueire de terras, cuja escritura já se encontra no nome do Projeto Livre Para Viver,  esse terreno está localizado a cinco quilômetros de Mutum sentido Ipanema-MG. Ainda não alcançamos nosso objetivo anunciado na campanha que é compra do terreno e construção da sede para a unidade masculina, para então trabalhar também com a unidade feminina, utilizando as instalações que hoje estão sendo usadas para o masculino.

Somos gratos a Deus e a você que nos permitiu a conclusão dessa primeira etapa, já estamos articulando para o inicio de uma nova campanha  dessa vez para a construção dos galpões com infra-estrutura para alojamento de 30 internos.  Estamos no momento sem nenhuma reserva de caixa, trabalhando apenas para manter nossa Unidade de Recuperação que desde janeiro de 2005, tem recebido pessoas de diversas cidades e estados, não tem sido fácil devido ao trabalho que é muito desgastante e são poucos na linha de frente, mas é promessa de Deus, os que esperam NELE terão suas forças renovadas, podemos dizer até aqui nos ajudou o Senhor.

Por tudo que conseguimos na caminhada até aqui, nosso muito obrigado.

Que Deus continue abençoando você.

 

José Costa Silva

 

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

Crocodilo, a droga russa mais devastadora que o oxi

http://www.mundogump.com.br/wp-content/uploads/2011/12/krokodil-pernas- escurecidas_thumb2.jpghttp://www.mundogump.com.br/wp-content/uploads/2011/12/krokodil-pernas-escurecidas_thumb2.jpgkrokodil
Uma nova droga de efeito devastador se espalha como uma epidemia pela Rússia: o ou crocodilo em português. Trata-se de uma mistura feita com um derivadode ópio, a codeína, e uma série de químicos como gasolina, solvente de tinta, ácido clorídrico, iodo e fósforo vermelho. A combinação ganhou esse nome porque a região da pele em que o krokodil é injetado fica esverdeada e com uma textura escamosa. Com o tempo, as veias se rompem, os tecidos morrem e se soltam do corpo. O que se vê são viciados em farrapos de carne, apodrecendo vivos, corroídos pela acidez da droga.
A heroína é muito popular na Rússia. O governo estima que 2,5 milhões de pessoas usem a droga no país. Ela é produzida principalmente no Afeganistão e chega a preços que variam entre o equivalente a R$ 50 e R$ 150 o grama ao consumidor final. O krokodil, que tem efeito dez vezes mais potente que a heroína, custa entre R$ 5 e R$ 8 o grama e tornou-se a alternativa para quem não têm como sustentar a dependência química em heroína. A expectativa de vida para quem é usuário da nova droga é de 1 a 3 anos. Os que sobrevivem sofrem amputações e ficam dementes, com problemas motores, de raciocínio, de fala e de visão. Em entrevista à revista norte- americana “Time”, uma ex-usuária relatou mortes de amigos por pneumonia, envenenamento, meningite, explosões de artérias do coração ou putrefação até a morte. “A codeína é um opiáceo, uma substância natural encontrada no ópio, ativo obtido da papoula. O iodo, em contato direto com a pele, causa lesões. O fósforo vermelho, se aquecido, se torna fósforo branco e é extremamente venenoso. Os solventes e a gasolina, usados no refino, são substâncias tóxicas que atacam fígado, rins e cérebro”, explica Nadia Tawil, toxicologista do Instituto Brasileiro de Estudo e Avaliação Toxicológica (Ibemax).
“Nos últimos 5 anos, as vendas de codeína em comprimidos cresceram dezenas de vezes”, declarou Viktor Ivanov, chefe do Controle de Drogas da Rússia ao jornal inglês “The Independent”.
No país, esses comprimidos são vendidos sem receita médica. No Brasil, segundo técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não existe codeína em forma pura, apenas em xaropes e em doses pequenas, o que torna impossível sua dissociação para usos escusos. De qualquer maneira, são fármacos que exigem retenção de receita e controle de vendas. A codeína, assim como qualquer opiáceo, é altamente viciante. “Estas drogas causam dependência com extrema facilidade. E quando o dependente, por qualquer motivo, para de tomar a droga, ocorre um violento e doloroso processo de abstinência, com náuses, vômitos, diarreia, cãibras musculares, cólicas intestinais, lacrimejamento e coriza, que pode durar entre 8 a 12 dias. Mas os opiáceos não são facilmente encontrados no Brasil”, diz o psiquiatra clínico José Carlos da Fonseca, da clínica de reabilitação Renascer.

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

DIA DE COOPERAR NO PLV

DSC02110

No ultimo sábado 03 de setembro muitas pessoas acordaram cedo para prestigiar o evento que comemora o dia da cooperação (DIA C). a unidade de recuperação do Projeto Livre Para Viver (PLV) foi marcada pela diversão e solidariedade. Uma equipe do SICOOB CREDICAF, representada pela Gerente de Negócios Luciana Cerqueira Hoth Francese e o  Gerente de Agência, Edson Carneiro da Silva foram os responsáveis pelo show de solidariedade. Participaram do evento uma equipe da

Igreja do Evangelho Quadrangular que abençoaram a festa com louvores e uma palavra de incentivo do pastor Gilmar para os internos e demais pessoas. Dia também em que as pessoas puderam doar alimentos não perecíveis, de higiene pessoal e de limpeza que serão usados na unidade de recuperação do PLV vai suprir uma carência da maioria que chegam pra se internar. Inicialmente foram entregues aproximadamente 250

quilos los de alimentos. Luciana que foi a organizadora da festa, deixou seu recado,  emocionada depois de  ouvir depoimentos de internos alegando estarem felizes pelaDSC02159 existência dessa casa. O depoimento de um deles marcou quando declarou ter perdido sua mãe e irmão, executados por estarem envolvidos no tráfico de drogas, tendo ele apenas sobrevivido, agora já no terceiro mês de tratamento declara estar feliz pela oportunidade que o PLV tem lhe dado.

Outras pessoas usando da palavra, levaram mensagens de incentivo aos recuperandos.

O presidente do Projeto Livre Para Viver, Sr. José Costa agradeceu a relevante colaboração da equipe, ressaltando a importância da visita de cada um, alguns que ainda nem mesmo conheciam o PLV, entendendo que esses serão naturais multiplicadores de ideias e farão o  PLV cada vez mais  conhecido envolvendo mais pessoas como parceiras nesse projeto .

DSC02186finalizou dizendo da   importância do PLV  ter sido contemplado nesse  DIA C, nossos agradecimentos mais uma vez a todos que contribuíram de alguma forma para esse evento.

E para completar a festa, foi servido um delicioso e farto café da manhã.Os participantes fizeram uma verdadeira festa de alegria e solidariedade.

José Costa

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

OXI A DROGA DA MORTE

Oxi, a droga da morte, põe em alerta autoridades mineiras.

O baixo custo de uma nova droga, feita a partir das sobras da cocaína, tem atraído jovens de classe baixa e já acende um alerta para as autoridades. A oxi, também conhecida como droga da morte, é mais barata e mata mais rápido que o crack. Cada pedra custa entre R$ 3 e R$ 5 e leva o usuário à morte com menos de um ano de uso – o crack custa R$ 10 e o tempo de vida dos viciados é cinco vezes maior. Apesar de não haver ainda registro em Minas da apreensão do entorpecente, as polícias Civil e Federal trabalham para evitar sua entrada e comercialização no Estado. Assim como o crack, a oxi é uma pedra e é fumada. O que diferencia os dois é que o primeiro tem em sua composição o bicarbonato de sódio. Já a oxi é processada com querosene e cal virgem. A pedra tem um tom mais amarelado – a coloração pode variar conforme a quantidade dos componentes adicionados durante sua confecção.O psiquiatra e integrante da comissão de controle do uso de drogas da Associação Médica de Minas Gerais, Valdir Campos, explica que os usuários da droga da morte se tornam dependentes mais rapidamente. “As duas drogas têm os mesmos efeitos. No entanto, a oxi age de maneira rápida no organismo e o efeito é mais curto, o que faz com que as pessoas usem mais e se tornem dependentes”, explicou.
EFEITO DA OXI
ALTERAÇÕES CLÍNICAS
Arritmias cardíacas
Calafrios
Crises convulsivas
Alucinação
Alteração na freqüência cardíaca e na pressão arterial
sudorese
alteração psiquiátricas
Agitação
Agressividade
Euforia
Hipervigilância
Manifestações psicóticas
Alteração de sociabilidade
Prejuízo do julgamento e do comportamento ocupacional
Projeto Livre Para Viver

 

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

Saiba a diferença entre oxi, crack e cocaína

Drogas que têm o mesmo princípio ativo e são usadas da mesma forma. 
Diferença está no que é usado para transformar a cocaína em pedra.

Fundação Oswaldo Cruz planeja mapemento do uso de oxi no país

O oxi é cada vez mais um problema de saúde pública no Brasil. A droga chegou ao país em meados da última década pelo Acre e pelo Amazonas, nas regiões das fronteiras com Bolívia e Colômbia. Agora, há registro de mortes no Piauí e a ameaça de que ela atinja o Sudeste. A Fundação Oswaldo Cruz já prepara um mapeamento da droga no território nacional. A droga é derivada da planta coca, assim como a cocaína e o crack. Há diferenças, contudo, no modo de preparo. Existe uma pasta base, com o princípio da droga, e de seu refino vem a cocaína. “A pasta base é como a rapadura e a cocaína é como o açúcar”, compara Marta Jezierski, médica psiquiátrica e diretora do Cratod (Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas), ligado à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

O crack e o oxi são feitos a partir dos restos do refino da cocaína. As três drogas possuem, portanto, o mesmo princípio ativo e um efeito parecido, que é a aceleração do metabolismo, ou seja, do funcionamento do corpo como um todo.

Quando menor a duração do efeito, mais viciante é uma substância”

Marta Jezierski, médica psiquiátrica

A diferença da cocaína para as outras duas está no que os especialistas chamam de “via de administração”. Enquanto a primeira é inalada em forma de pó, as outras duas são fumadas em forma de pedra. Isso muda a forma como o corpo lida com a dose. O pó da cocaína é absorvido pela mucosa nasal, que tem nervos aflorados, responsáveis pelo olfato. O efeito dura entre 30 e 45 minutos. No caso das outras duas drogas, a absorção acontece no pulmão, de onde ela cai na corrente sanguínea. O efeito dura cerca de 15 minutos, e por isso, é mais intenso que o da cocaína, o que aumenta o risco de que o usuário se torne um viciado “Quando menor a duração do efeito, mais viciante é uma substância”, afirma Jezierski.  “Se você usa uma que dá um ‘barato’ de 48 horas, você não precisa de outra dose tão cedo, mas se usa uma que dá um barato de 15 minutos e, em seguida, te dá depressão, vai querer outra dose”, explica a psiquiatra. A grande diferença do oxi para o crack está na sua composição química. Para transformar o pó em pedra, o crack usa bicarbonato de sódio e amoníaco. Já o oxi, com o objetivo de baratear os custos – e atingir um número maior de usuários –, leva querosene e cal virgem. Querosene e cal virgem são substâncias corrosivas e extremamente tóxicas. Por isso, o consumo do oxi pode levar à morte mais rápido que o crack – no qual o que é realmente nocivo é o princípio ativo da droga. “A hipocrisia do suicídio é bem menor”, conclui Jezierski sobre o oxi, em relação ao crack.

Projeto Livre Para Viver

“Recuperar vidas é nosso trabalho! Junte-se a nós”

Publicado em Informativo | Deixar um comentário

DROGA. DROGA. DROGA. QUE DROGA!!!

Tratamento para o crack (ler bosk)
O crack é uma substância entorpecente devastadora do organismo, da mente e da função social da maioria dos indivíduos que ousaram experimentá-la. Em pouco tempo, o usuário de crack, torna-se um dependente e, desse modo, tem seus órgãos, pensamentos e emoções prejudicialmente alterados a partir do uso.

 

Tais alterações perturbam sobremaneira o comportamento levando o dependente a enfrentar a polícia ou traficantes inconsequentemente e a roubar e, até mesmo, matar pessoas desconhecidas ou não.

 

Diante desta problemática, surge o debate acerca do tratamento adequado para dependentes químicos, em especial, usuários de crack. Segundo orientação da política antimanicomial preconizada pelo Ministério da Saúde, o internamento é considerado a última alternativa no tratamento dos dependentes, instruções seguidas pela Prefeitura Municipal, que só recomenda a internação se o paciente não responder adequadamente ao tratamento nos Centros de Atenção Psicossocial Anti-Drogas (Caps AD).

 

No entanto, nos casos de dependentes graves de crack, a alternativa mais responsável, abalizada por anos de tratamento especializado para dependência química é exatamente o regime de internação. O crack é uma substância que interage disfuncionalmente com o cérebro e seus neurônios, criando uma necessidade biológica que impulsiona o sujeito a usar continuamente a substância. Organicamente, a droga prejudica o lobo frontal, área do cérebro que controla o comportamento, afeta o sistema de recompensa neural, motivando o indivíduo a buscar a substância, e gera os sintomas de abstinência, criando a necessidade de aliviá-los.

 

Portanto, decorrem do uso fatores biológicos preponderantes a partir dos quais o arbítrio do dependente fica demasiadamente comprometido. Sendo assim, preconiza-se o regime de internação por duas razões básicas: desintoxicação e arrefecimento dos sintomas de abstinência, além do aprendizado de estratégias de enfrentamento de situações de risco e elaboração dos conteúdos psicológicos necessários ao estabelecimento das suas funções comportamentais, propiciando maior qualidade de vida quando no retorno ao convívio social.

 

Enfim, a modalidade de tratamento por internação não se trata, em hipótese alguma, de violação da liberdade individual, mas de responsabilidade sobre uma pessoa que já não tem posse das faculdades executivas de seu comportamento, na medida em que o cérebro desta encontra-se eminentemente perturbado pelas propriedades farmacológicas de uma das substâncias psicoativas mais prazerosas e devastadoras que a humanidade já produziu, tornando-a imprescindível para a eficácia na recuperação da maioria dos usuários de crack das ruas e residências de Fortaleza.

 

TAUILY CLAUSSEN TAUNAY
psicólogo, especializando em Neuropsicologia
Publicado em Informativo | Deixar um comentário

CRACK A PRAGA DO SÉCULO

crackOuvimos todos os dias em nossa triagem historias comoventes estarrecedoras de pessoas vitimadas pela droga, cerca de 80% de nossos recuperandos são usuários do crack, fatos criminosos em todas as partes e em todos os lugares do país, as desagradáveis conseqüências na área policial, educacional, saúde, social e familiar e o degredo causado pelo crack, comprovam que essa dro trouxe malefícios sem precedências para a nossa sociedade.
O crack mata os sonhos das pessoas, aniquila o futuro de tantas outras e aumenta a criminalidade em todo canto que se instala.
De poder sobrenatural, o crack sempre vicia a pessoa quando do seu primeiro experimento e o que vem depois é a tragédia certa. A partir de então a sua nova vítima está condenada a engrossar as fileiras de um gigantesco e crescente exército de dependentes químicos da droga que, em conseqüência passa também a matar e morrer pelo crack.
O crack além de trazer a morte em vida do seu usuário, arruína a vida dos seus familiares e vai deixando rastros de lágrimas, sangue e crimes de toda espécie na sua trajetória maligna.
Faz parte da fórmula absurda do crack que nasceu da borra da cocaína, a amônia, o ácido sulfúrico, o querosene e a cal virgem, produtos altamente nocivos à saúde humana, que ao serem misturados e manipulados se transformam numa pasta endurecida de cor branca caramelizada, que passou a ser conhecida pelos mais entendidos, com toda razão, como sendo a pedra da morte.
Como os efeitos excitantes do crack têm curta duração, o seu usuário faz dele uso com muita freqüência e a sua vida passa a ser somente em função da droga.
Em virtude do dependente do crack pertencer em grande maioria à classe pobre ou média da nossa sociedade e assim não dispor de dinheiro para manter o seu vício, então passa ele a prostituir-se em troca da pedra ou de qualquer migalha em dinheiro, a se desfazer de todos os seus pertences e a cometer furtos em casa dos seus pais, dos seus parentes, dos seus amigos ou noutros lugares quaisquer, para daí logo passar a praticar assaltos, seqüestros e latrocínios, sem contar que também fica nas mãos dos traficantes para cometer homicídios ou demais crimes que lhes for acertado em troca do crack.
Assim, o usuário do crack vende seu corpo, sua alma, seus sonhos para viver em eterno pesadelo.
Na trajetória inglória e desprezível do crack, o seu usuário encontra o desencanto, a dor, a violência, o crime, a cadeia, a desgraça ou o cemitério. O crack traz o ápice da insanidade humana. Alguns que se recuperaram do poder aniquilador do crack disseram que dele sentiram o gosto do inferno.
Concluímos então que o perfil da sociedade se transformou e os problemas da segurança pública mudaram consideravelmente para pior a partir do advento do crack. Aumentaram-se todos os índices de crimes possíveis por conta do crack. Em decorrência do crack também passou a morrer precocemente uma imensidão incontável de pessoas, destarte para os jovens que mais se lançam neste lamaçal. Os seus usuários em grande maioria se transformam em pessoas violentas e, com armas em mãos são responsáveis por mortandade em suicídios, assassinatos dos seus familiares e amigos, homicídios pelo tráfico, para o tráfico ou ainda mortes relacionadas às pessoas inocentes em roubos, nos chamados crimes de latrocínios.

 Autor: Achimedes Marques, Delegado de Polícia no Estado de Sergipe, Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe.

José Costa Presidente PLV

Fonte:AtibaiaNews/ABEAD(Associação Brasileira de Estudos do Álcool e outras Drogas)

Publicado em Informativo | 1 comentário

CANTOR GOSPEL VISITA

Cantor Gilmar Muiz - Pr Luiz AntonioNo dia 16 de setembro esteve em Mutum MG o cantor gospel Gilmar Luiz em

GILSON LUIZ

GILSON LUIZ

sua estadia em nossa cidade aproveitou a oportunidade para conhecer o Projeto Livre Para Viver acompanhado pelo Pr. Luiz Antonio da Igreja Caminho Santo. O cantor em sua fala demonstrou grande admiração pelo trabalho realizado naquela unidade de recuperação,   percebendo a alegria estampada no rosto de cada interno que ativamente participaram de um culto abençoado,  dentre muitas musicas cantadas por ele destacou a musica “ex-colega de botequins” que sem duvida tem a ver com muitos dos internos que ali se encontram ficando Pr. Luiz Antonio responsável pela mensagem  Agradecemos a Deus e aos visitantes pela a iniciativa de nos visitar isso contribui muito com nosso trabalho e nos alegra muito. Voltem sempre. Continue lendo

Publicado em Informativo | Deixar um comentário